Geral

Sindicato dos Jornalistas repudia truculência da PM em protestos

Sindicato dos Jornalistas repudia truculência da PM em protestos

Democracia

O SJSP (Sindicato dos Jornalistas de São Paulo) condenou a truculência policial nos protestos realizados em São Paulo contra o impeachment de Dilma Rousseff (PT). Dezenas de profissionais da imprensa foram vítimas de agressões de policiais. De acordo com a entidade, ao menos sete profissionais ficaram feridos durante ação da polícia na região central da capital paulista nesta quinta-feira (01/09).

No mesmo dia, a onda de violência vitimou também a estudante de 20 anos da UFABC (Universidade Federal do ABC), Deborah Gonçalves Fabri, que corre o risco de perder a visão ao ser atingida pela explosão de uma bomba.

O presidente da entidade Paulo Zocchi afirmou que a atuação da polícia pode se tornar uma guerra. “É sintomático que, no dia em que se consumou o golpe parlamentar, a PM paulista reprima o direito à informação, à liberdade de expressão e de imprensa. É um ato de violência somente imaginável em uma ação de guerra, concebida na lógica do combate ao inimigo interno e herdada da ditadura militar”, disse o presidente do sindicato.

De acordo com a entidade, relatos confirmam que a polícia voltou a usar a tática conhecida como “envelopamento”, que consiste em cercar os manifestantes por todos os lados, impedindo que se dispersem, enquanto policiais atiram balas de borracha, bombas de efeito moral e gás lacrimogênio na multidão.

 

 

Nova Riacho

3 de setembro de 2016

Nenhum Comentario

Comments are closed.